PUBLICIDADE

Descubra em qual situação deve-se usar o crédito ou o débito

Toda vez que você utiliza o cartão em algum estabelecimento comercial, o atendente certamente te pergunta se você deseja usar crédito ou débito para efetuar o pagamento. Se você, por vezes, fica em dúvida do que fazer, saiba que você não está sozinho.

PUBLICIDADE

Essa dúvida cerca boa parte das pessoas. Para te ajudar a soluciona-la, o economista Luiz Rabi deu algumas dicas importantes e capazes de assegurar que você consiga usar o crédito e ainda manter as suas contas no azul.

Para Rabi, o uso do crédito ou do débito está diretamente associado ao valor da compra feita. Nesse sentido, o economista aponta que caso a conta seja inferior ao valor de R$50, é melhor optar pelo débito. Isso fará com que o dinheiro saia da conta e, portanto, você não corra o risco de ficar no negativo por valores pequenos.

Entretanto, quando os valores ultrapassam os R$50,00 o economista aponta que é melhor usar o crédito. Essa despesa chegará até você apenas quando a fatura for recebida e você poderá evitar um valor que te deixaria com um saldo bancário baixo.

PUBLICIDADE

O que você procura?

Selecione uma das categorias para encontrar o que procura.

Cartão sem Anuidade
Melhores cartões digitais
Cartão sem Consulta
Cartão Digital
* Você continuará em nosso blog

Luiz Rabi ainda destacou as “regras de ouro do cartão”. Para ele, o crédito pode ser um verdadeiro aliado, mas depende da sua forma de uso. Portanto, seguindo as três regras dadas por ele, você terá sucesso ao usar o cartão de crédito.

A primeira dica é que você sempre pague o valor total da sua fatura. Pagar o valor mínimo pode gerar problemas. De acordo com Rabi, somente em casos emergenciais a opção de pagar o valor mínimo deve ser utilizada. Entretanto, o problema deve ser solucionado no mês seguinte e o restante do valor deve ser quitado.

PUBLICIDADE

A segunda dica é que você tenha somente dois cartões de créditos, o que pode facilitar no controle de gastos. Por fim, você deve sempre se lembrar que o limite do cartão não faz parte da sua renda. Portanto, gaste somente o que você pode pagar.

 

 

PUBLICIDADE